Textos

UMA TERNA LEMBRANÇA

Anoitece e a cama tua,
Alvos lençóis que te abraçam,
Onde deitas tão calma e nua
Para dormir e poder sonhar,
Sob a luz da branca lua
Nesta noite de luar.

Virá no sonho o meigo beijo,
O terno abraço que ainda sente,
Que te foi dado na despedida
Naquele dia, tão triste e quente.

O nosso amor, uma quimera 
Em nós viveu como uma lenda,
Ninguém sabia, apenas nós
E aquele céu de primavera.

Dorme querida para sonhar
E se quiseres, não acordar...
Claudio Spiazzi
Enviado por Claudio Spiazzi em 11/09/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários