Textos

O ALCANCE DE UM GESTO

No fim da primeira grande guerra mundial, dois soldados inimigos se cruzaram. Um, armado e ferido no rosto que sangrava, outro, desarmado e com um lenço na mão.
O primeiro rapidamente apontou seu fuzil para o outro que reagiu assim, dizendo:
—Amigo, não atire, vamos voltar para casa, coloca este lenço em teu rosto, sangras muito. Não leves mais uma morte em tua consciência mas uma amizade. Talvez, tenhamos muito o que fazer, ainda, talvez tenhamos uma grande missão pela frente…
O soldado baixou sua arma, se abraçaram e choraram. 
Um repórter de guerra fotografou.
Os dois, agora amigos, deram dois passos e pisaram em uma mina explodindo em mil pedaços…
O fotógrafo também registrou.

Muitas décadas depois, em uma mesa de reuniões, dois mandatários de duas grandes potências, se encontravam para decidir a deflagração ou não, de outra grande guerra mundial. 
Nada apontava para a paz…
Então, alguém colocou sobre a mesa as duas fotos dos soldados, com legendas. 
Os dois olharam as fotos, lembraram da história que havia ficado famosa no mundo inteiro, se olharam, lágrimas desceram pelos seus rostos, pegaram suas canetas e… assinaram um tratado de paz por cem anos. 
Milhões de vidas foram poupadas.
Esta foi a grande missão dos dois soldados…

(Sonhei com isso nesta noite. Eu era o soldado desarmado. Levantei e escrevi...)
Claudio Spiazzi
Enviado por Claudio Spiazzi em 11/09/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários